Fundo
Sábado, 20 de Abril de 2024
Paulinas - A comunicação a serviço da vida

Evangelho do dia 21/02/2024

1ª Semana da Quaresma - Ano B - Roxa
1ª Leitura: Jn 3,1-10 Salmo: Sl 51(50) - Não desprezas, ó Deus, um coração contrito e humilhado.
evangelho
Assim como Jonas foi um sinal para os habitantes de Nínive, assim será o Filho do Homem para esta geração - Lc 11,29-32

Como as multidões se aglomerassem, Jesus começou a dizer: “Esta geração é uma geração malvada. Pede um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, exceto o sinal de Jonas. De fato, assim como Jonas foi um sinal para os habitantes de Nínive, assim será o Filho do Homem para esta geração. Durante o julgamento, a rainha do Sul se erguerá com esta geração e a condenará, porque veio dos confins da terra para escutar a sabedoria de Salomão. Ora, aqui há alguém maior que Salomão. Durante o julgamento, os habitantes de Nínive se levantarão com esta geração e a condenarão, porque eles se converteram com a pregação de Jonas. Ora, aqui há alguém maior que Jonas”.

A Bíblia: Novo Testamento, tradução da editora Paulinas, 2015.
Clique nos títulos para ler o conteúdo.
Oração Inicial

O apelo à conversão mais uma vez está presente na liturgia de hoje. É própria deste tempo litúrgico a insistência para abrirmos o coração para Deus e para os irmãos. O caminho de conversão é exigente. Precisamos predispor vontade, mente e coração para darmos passos. É certo que não caminhamos sozinhos. Deus nos concede a sua graça.


Peçamos ao Senhor sua luz e sua graça para rezar bem a Palavra de Deus deste dia e acolher o seu projeto de amor em nossa vida:

Leitura (Verdade)

Leia o Evangelho novamente fazendo pequenas pausas para repetir as palavras que mais chamam sua atenção. Quais são as palavras ditas por Jesus? O que significa a palavra “ sinal” nos relatos evangélicos?

Evangelho: Lc 11,29-32 Como as multidões se aglomerassem, Jesus começou a dizer: “Esta geração é uma geração malvada. Pede um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, exceto o sinal de Jonas. De fato, assim como Jonas foi um sinal para os habitantes de Nínive, assim será o Filho do Homem para esta geração. Durante o julgamento, a rainha do Sul se erguerá com esta geração e a condenará, porque veio dos confins da terra para escutar a sabedoria de Salomão. Ora, aqui há alguém maior que Salomão. Durante o julgamento, os habitantes de Nínive se levantarão com esta geração e a condenarão, porque eles se converteram com a pregação de Jonas. Ora, aqui há alguém maior que Jonas”.

“Jesus relaciona sua missão à do profeta Jonas, que prega a conversão. Os humildes de coração aproximam-se de Jesus com sede e fome de vida e reconhecem nele o Messias. O que procura encobrir ou distorcer esse sinal é a mentalidade incrédula da elite religiosa e judaica. Jesus apela para o exemplo de Jonas, sinalizando o caminho da verdadeira conversão: encontro com o Filho de Deus, o maior de todos os sinais. Na verdade, ver é uma questão de perspectiva. Ao longo da caminhada quaresmal, em que a conversão se faz meta primeira, somos convocados a uma Campanha de Fraternidade, com o objetivo de transformar as relações pessoais e sociais em sinal da presença de Jesus em nosso meio.” (Viver a Palavra – 2024 - Ir. Carmen Maria Pulga - Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

Mantenha-se em silêncio por alguns instantes e procure perceber o que o texto diz para sua vida. Deixe a Palavra de Deus encontrar espaço em seu ser.
Reveja suas ações, confronte suas atitudes com a mensagem de Jesus.

Oração (Vida)

Peça ao Senhor a graça de viver com profundidade este tempo que a liturgia nos apresenta: a graça do encontro com o Pai misericordioso, a graça do despojamento, da humildade, da simplicidade do coração, da conversão pessoal. Reze também pela Igreja, que vive a Campanha da Fraternidade.

“Deus e Pai, nós vos louvamos pelo vosso infinito amor e vos agradecemos por ter enviado Jesus, o Filho amado, nosso irmão. Ele veio trazer paz e fraternidade à terra e, cheio de ternura e compaixão, sempre viveu relações repletas de perdão e misericórdia. Derrama sobre nós o Espírito Santo, para que, com o coração convertido, acolhamos o projeto de Jesus e sejamos construtores de uma sociedade justa e sem violência, para que, no mundo inteiro, cresça o vosso Reino de liberdade, verdade e paz. Amém

Contemplação (Vida e Missão)

Sintetize em poucas palavras o apelo que você sentiu em seu coração, para colocá-lo em prática durante o dia. O que você se propõe a viver? Como pretende atingir esse propósito?

Bênção

- Deus Pai de misericórdia, conceda a todos nós, como concedeu ao filho pródigo a alegria de receber o abraço do Pai.
- O Senhor Jesus Cristo, modelo de oração e de vida, nos guie nesta caminhada quaresmal a uma verdadeira conversão.
- O Espírito de sabedoria e fortaleza nos sustente na luta contra o mal, para podermos com Cristo, celebrar a vitória da Páscoa.
- Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Carmen Maria Pulga

Na Quaresma, o profeta Jonas nos chama à conversão, mas não só ele. Ele e a rainha do Sul, a rainha de Sabá, que foi visitar o rei Salomão para ouvir e ver a sabedoria com que ele governava o seu povo. Jonas foi um sinal para os ninivitas, quando anunciou a destruição da cidade, que não foi destruída porque os ninivitas se converteram. Converteram-se de quê? Do mau caminho e da violência que tinham nas mãos. É impossível viver em um ambiente onde as pessoas têm mãos violentas. Por isso a rainha de Sabá queria saber como Salomão governava seu povo. No dia do juízo, Jonas e a rainha se levantarão para cobrar da humanidade a conversão social, que torna possível a vida humana nesta terra. Sem a conversão dos sistemas e das estruturas não é possível fazer o bem, ninguém consegue ser bom. O sistema mau gera cidadãos péssimos. Para acabar com o mau caminho e com a violência que tinham nas mãos e tornar a cidade habitável, os ninivitas precisaram rever suas estruturas, suas leis, seus costumes. Para isso, primeiro se converteu o povo e, depois, o rei e os seus grandes.

Cônego Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2024’, Paulinas.