Fundo
Terça-feira, 19 de Março de 2019
Baixe o app do Comece o dia feliz
Play Store App Store

Evangelho do dia 12/01/2019

Tempo do Natal depois da Epifania - Ano C - Branca
1ª Leitura: 1Jo 5,14-21 Salmo: 149 - Pois o Senhor ama seu povo.
evangelho
João dá seu último testemunho sobre Jesus - Jo 3,22-30

Depois disso, Jesus e seus discípulos foram para a região da Judeia. Ele ficava lá com eles e batizava. João também estava batizando, em Enon, perto de Salim, onde havia muita água. As pessoas iam lá para serem batizadas. João ainda não tinha sido lançado na prisão. Surgiu então, da parte dos discípulos de João, uma discussão com um judeu, a respeito da purificação. Eles foram falar com João: “Mestre, aquele que estava contigo do outro lado do Jordão, e de quem tu deste testemunho, está batizando, e todos vão a ele”. João respondeu: “Ninguém pode receber coisa alguma, se não lhe for dada do céu. Vós mesmos sois testemunhas daquilo que eu disse: ‘Eu não sou o Cristo, mas fui enviado à sua frente’. Quem recebe a noiva é o noivo, mas o amigo do noivo, que está presente e o escuta, enche-se de alegria, quando ouve a voz do noivo. Esta é a minha alegria, e ela ficou completa. É necessário que ele cresça, e eu diminua”.

Bíblia Sagrada, tradução da CNBB, 2ª ed., 2002.
Clique nos títulos para ler o conteúdo.
Oração Inicial

“É necessário que ele cresça, e eu diminua.” A expressão de João Batista desperta nossa consciência para o sentido verdadeiro do ser cristão: servir na humildade.
Oremos: “Divino Espírito Santo, amor eterno do Pai e do Filho, liberta-me de todo desejo de grandeza. Que Jesus cresça e eu diminua.”

Leitura (Verdade)

O que diz o texto? Leia o Evangelho de hoje degustando cada palavra, observando cada gesto dos personagens. Sobre o que os discípulos de João estão discutindo? O que perguntam para João Batista? O que João responde? Quais sentimentos os personagens expressam? O que João Batista afirma sobre sua missão? Qual a síntese da vontade de Deus para nossa vida?
“Em todo o Novo Testamento, é a primeira e única vez que o leitor é informado de que Jesus também batizava. Que batismo era o que Jesus realizava, o texto não nos diz, pois o interesse era dirimir a dificuldade dos discípulos do Batista, que suspeitavam de concorrência entre Jesus e João. O texto é ocasião de afirmar a identidade de um e outro: João é o precursor do Messias, e Jesus, o Messias; Jesus, o ‘noivo’, João, amigo do noivo, que se alegra com a sua voz. O v. 30 faz lembrar o paralelismo com que os ‘evangelhos da infância’, segundo Lucas, são construídos, com a finalidade de afirmar a superioridade de Jesus sobre João Batista” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

Medite as palavras que mais tocaram seu coração. O que o texto diz a você hoje? O que desperta em você a expressão de João Batista: “É necessário que ele cresça, e eu diminua”? Você pratica o bem com humildade? João apontava sempre para Jesus. Você fala de Jesus para as pessoas e as conduz a Ele? João Batista é consciente de sua missão: “Eu não sou o Cristo, mas fui enviado à sua frente”. Qual nível de consciência você tem de sua missão?
“Os discípulos de João estavam com ciúme de Jesus. Se João Batista não fosse um homem segundo o coração de Deus, poderia ter-se envenenado com esse sentimento decadente. Mas João era consciente de sua missão: ‘Eu não sou o Cristo!’. João era o amigo do noivo e por isso se alegrou com a chegada de Jesus. Naquele momento, João vai dizer: ‘A minha alegria ficou completa!’. Quando assumimos um compromisso missionário, temos de despertar para essa consciência: somos amigos do noivo, só isso! É Jesus quem deve aparecer em nossas ações. Em tudo o que fizermos, não saia do nosso coração esta certeza: ‘Que ele cresça e eu diminua’” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)

“Senhor, obrigado(a) por tua Palavra de vida. Guia-me no caminho de teu Reino. Dá-me um coração humilde e capaz de gestos de bondade. Que a cada dia Tu cresças e eu diminua. Que eu seja instrumento do teu amor. Amém!”

Contemplação (Vida e Missão)

Contemple a humildade de João Batista. O que esta Palavra o(a) convida a viver?

Bênção

- Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
- Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas

João dá seu último testemunho sobre Jesus. Houve um desentendimento entre os discípulos de João e os discípulos de Jesus sobre o batismo. Quando o texto fala de discussão com um judeu, esse judeu é Jesus. O que aconteceu é o que acontece ainda hoje, mesmo entre grupos cristãos: rivalidade. João dá então um belo testemunho, seu último testemunho sobre Jesus: “É preciso que ele cresça e eu diminua”. João se sente feliz com a chegada de Jesus. Jesus em primeiro lugar, depois ele e seu grupo e tudo mais. João confessa que não é o Cristo. Ele é só o precursor. Então, que nada se coloque entre nós e Cristo, e que nós mesmos não nos coloquemos acima de Jesus Cristo, o único Mestre e Senhor. Jesus cresce, exaltado na cruz. João diminui, decapitado. Diminuir para que Cristo cresça! Como seria isto na prática?

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.